Baba ao rum – aquele, “da festa de Babette”

Que tal uma delícia de sobremesa para fazer no final de semana? Faz dias que  estava querendo em fazer Baba ao rum , e claro, logo  me lembrei do filme ” A festa de Babette”. O baba ao rum por si só, já é delicioso   e muito  fácil de fazer,  é gostoso de comer até sem acompanhamento, mas  geralmente é servido acompanhado de creme chantilly  e morangos.

receitas-baba-ao-rum

Foto Andrea Marques daqui 

Quem aprecia a arte de cozinhar, certamente já assistiu, ou já ouviu falar nesse filme. Se você não conhece, vale muito a pena assistir!

“A festa de Babette” foi filmado em 1987, é um clássico universal. Reproduzir o menu servido na película é um fetiche para chefs de todo mundo, e um prazer para os convidados, claro!

A história se passa numa sombria cidadezinha da Jutland, nos confins da Dinamarca, onde todos vivem em torno da religião, a vida parece andar lentamente. Babette (Stéphane Audran), que perdeu filho e marido na Comuna de Paris, se refugia ali, na casa de duas bondosas e religiosas senhoras, recatadas solteironas, filhas do falecido pastor do vilarejo.

Imagem

Babette é Chef de um famoso restaurante parisiense, o Café Anglais,  trabalha sem remuneração em seu exílio. Ali ela vive por quatorze anos, até que um dia fica sabendo que ganhara na loteria a pequena fortuna de 10 mil francos.

Ela pede permissão para preparar um jantar para doze pessoas em comemoração ao centésimo aniversário do pastor. O auge da história é o espetacular banquete oferecido a um grupo de moradores e a um general, que representa a vida em Paris.

A princípio, os convidados ficam assustados, temendo ferir alguma lei divina ao aceitar um requintado jantar francês, idêntico ao que Babette preparava no Café Anglais. Só o general percebe a sofisticação do cardápio e o esmero de Babette.

O cardápio começa com a sopa de tartaruga com quenelles de vitela, acompanhada do vinho Clos de Vougeot de 1845 e continua com a deliciosa codorniz en sarcophage. A festa gastronômica de Babette tem o blinis demidof, servido com o champagne Veuve Clicquot de 1860 e vinho amontilado.

À medida que as pessoas experimentam as delícias que Babette preparou não só o paladar se modifica, mas, aos poucos, a sisudez permanente dos comensais vai se tornando, através da degustação, num prazer imenso pela vida. Desabrocha em todos uma alegria jamais vista naquele cantinho gelado do planeta. A sobremesa baba ao rhum faz com que antigos rivais confraternizem e a sensualidade rola solta por toda a inesquecível noite da “Festa de Babette”.

A maestria com que é preparado o jantar e o requinte com que é servido compõe um ritual de descoberta do prazer que desinibe o espírito. O vinho não só é degustado, identificado pelo general Lorenzo, que no filme funciona como ponte entre as duas culturas. A Festa de Babette é o desabrochar da alma, na descoberta do prazer sem culpa.

Abaixo o menu preparado por Babette que criou tamanha mudança no comportamento dos que comeram.

Potage a’la Tortue
Blinis Demidoff au Caviar
Caille en Sarcophage avec Sauce Perigourdine
La Salade
Les Fromages
Baba au Rhum avec les Figues

AS BEBIDAS
Amontillado
Veuve Cliquot 1860
Raras garrafas de “Clos de Vougeot”

Vamos a receita!

Babá ao Rum

Ingredientes

3 colheres (chá) de açúcar

1/4 de xícara de água quente

15 g de fermento seco

60 g de manteiga

125 g de farinha de trigo

2 ovos

3 colheres (sopa) de leite morno

3 pitadas de sal

100 g de uva-passa branca

Para a calda

200 g de açúcar

3 xícaras de água

8 colheres (sopa) de rum

Modo de preparo

Em um recipiente, misture 1 colher (chá) de açúcar, a água quente e o fermento e abafe com uma tampa por dez minutos. Bata a manteiga até ficar cremosa e reserve. Coloque a farinha em um recipiente, faça um buraco no centro e junte os ovos, o leite, o sal, as passas, o restante do açúcar e o fermento. Misture tudo. Junte a manteiga reservada e mexa até obter uma massa homogênea. Transfira para uma fôrma de buraco no meio de 24 cm, untada com manteiga. Tampe com um pano e deixe crescer até a borda da fôrma, por cerca de uma hora. Leve ao forno quente (200 °C), preaquecido, por 25 minutos.

Faça a calda

Leve o açúcar e a água ao fogo até ferver; acrescente o rum e deixe reduzir pela metade. Quando a massa estiver pronta, fure-a com um garfo e despeje por cima a calda até que fique bem embebida.

Olha ele assadinho  que delícia ! Mais gostoso ainda servir  ele  geladinho, acompanhando de  chantilly e  morangos .
Imagem
Depois dessa grande viagem cinematográfica, eu não poderia deixar de indicar a leitura da crônica do grande educador brasileiro Rubem Alves clique aqui ,  ele fala sobre comer & prazer. E, caso queira se inspirar  assistindo o filme só acessar  aqui  no youtube.
Fazia algum tempo que eu queria escrever algo sobre esse filme que tanto me encanta, aproveitei o gancho do Baba ao rum e espero que tenha gostado
Bom ter você aqui!
Verônica
Anúncios